Os doutores da Fraternidade


Ajudai-nos a aumentar a nossa fé, para que possamos doar esperanças, fazei-nos que nossa caridade se avolume, para que possamos doar paz, ajudai-nos a multiplicar a nossa fraternidade, para que possamos doar amor”.
(
São Francisco de Assis)

Por Ana Paula S.Paiva

Pobreza, castidade e obediência em nome de Deus. Assim surge um grupo urbano com aproximadamente 1.500 jovens entre homens e mulheres. Os jovens conhecidos por Irmãos e Irmãs da pobreza, abandonam familiares, estudos e profissões para viverem à disposição dos mais necessitados, seguindo o modelo de vida do Santo São Francisco de Assis, que após o chamado de Deus, renunciou e abandonou todos os bens materiais. Os jovens quando sentem o tal “chamado”, deixam o conforto de suas casas para irem morar em casas fraternas, onde se dedicam à adoração do Santíssimo Sacramento e a cuidar de “irmãos de rua”, idosos e doentes. Conhecidos como “Toqueiros”, podemos identificá-los nas ruas, trajados com trapos marrons, com sandálias ou muitas vezes descalços, com corte de cabelo excêntrico, no caso dos irmãos, e trajadas com véus, no caso das irmãs. Eles saem as ruas para pregar o amor ao próximo.

Nas casas fraternas irmãs e irmãos vivem separados, mas os deveres e afazeres do lar são para ambos. A rotina começa muito cedo, acordam  por volta das 5h e em oração seguem até as 8h. Depois, dedicam-se aos trabalhos domésticos e aos cuidados dos irmãos acolhidos, dando banho nos mais debilitados e fazendo curativos nas pessoas  machucadas. Se a casa não for de acolhimento, os/as irmãos (ãs) saem fazendo pastoral de rua, cuidando assim do miseráveis – dando-lhes o de comer e beber, cortando os cabelos, fazem suas barbas, levam palavras amigas e no restante professam sua religiosidade.    De acordo com Josué, morador da Casa Aliança São José, – Casa Mãe em Campinas, “dar o que  comer, entregar uma marmita qualquer um faz isso, dificil é ver alguém doando um pouco do seu tempo a um irmão de rua” , explicando assim o trabalho da Toca de Assis.

A Toca de Assis, fundada em maio de 94, por Padre Roberto José Lettieri e mais três jovens, Imão Fratello, Irmão Alegria e Irmão Rafael, começou com a ajuda de 80 pessoas que se espelhavam nos exemplos de pobreza, obediência, castidade e gratuidade  do Santo de Assis. Nestes 15 anos, o trabalho conjunto com Padre Roberto Lettieri, leigos e voluntários cresce cada vez mais, e hoje em dia, a Toca acolhe mais de 4mil necessitados, em 15 estados Brasileiros e tendo no exterior 3 casas fraternas. A missão dos toqueiros é a tradução do ideal de sacrifício e  a dedicação que permeia a doutrina católica.  Hoje, a Toca é reconhecida pela Arquidiocese de São Paulo e pleiteia status de ordem no Vaticano.


1 Comentário

Filed under Matérias

One response to “Os doutores da Fraternidade

  1. Pedro

    Um belo trabalho Ana me orgulho de você😀
    Fica com Deus

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s