Category Archives: Artigo

Outras questões

Reconhecimento

Tidir passou, mais um semestre também. Estamos de férias! Mas o blog continua.

Reproduzimos abaixo um trecho do email enviado a coordenação do curso de jornalismo pelo Reitor Pe. Geraldo Magela após nossa apresentação:

“Aproveito para cumprimentá-lo e a todos os coordenadores, professores e alunos, notadamente, o pessoal do Jornalismo pele concepção e feitura do blog ‘Toca de Assis’, foram soberbos e admiráveis pela abrangência dos estudos pela experiência de vida que tiveram e pelo produto apresentado de que tivemos amostra, pequena mais significativa. Sinto que estamos formando excelentes jornalistas, multimídia e capazes de investigações isentas e aprofundadas, embora carregadas de paixão. Sem paixão não existe jornalista, como de resto qualquer tipo de profissional.”

Nosso agradecimento sincero a todos que estiveram ao nosso lado durante a realização deste trabalho.

Agradecimento maior aos Irmãos amigos da Toca de Assis, que nos receberam de braços abertos, nos acolheram e nos ajudaram da melhor forma possível.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Artigo, Opinião

Franciscanos, filosofia e conceitos

Por Pedro Leão

Abdicar. É essa a palavra que norteia os princípios franciscanos para o filósofo e estudante de teologia, Alexandre Braga. Para Braga, a participação dos franciscanos na formação do que hoje chamamos conceitos de sociedade é grande e não pode ser desprezada.

A contribuição dos franciscanos para a formação moral dos países católicos é apontada como de fundamental importância. “Conceitos como o de simplicidade, solidariedade e respeito aos animais foram introduzidos pelos franciscanos,” aponta Alexandre.

O filósofo afirma que a importância de São Francisco se dá por vários fatores. Dentre os principais, ele cita a proximidade de personalidades entre o santo e Jesus Cristo. A pompa dos palácios do Vaticano não é condizente com os ensinamentos de Cristo: “Jesus pregava a igualdade entre os homens, não valorizava a ostentação e  as riquezas. O franciscano abdica da vida palaciana que a igreja desfrutava antes das repúblicas democráticas. Criando um plano próprio de atuação, eles deixaram sua marca na história. O grande mérito franciscano é ser o primeiro a ter contato de igual para igual com o povo, são mais próximos da realidade dos oprimidos”, afirma.

A humildade é um conceito fundamental na vida dos toqueiros. Para Braga São Francisco é tão reverenciado no mundo por ser exatamente aquilo que menos se vê, uma pessoa abdicar de riqueza e facilidades para olhar pelos que nada tem. ”Dizem que certa vez um irmão veio alegre contar para São Francisco que tinha ganhado uma moeda de ouro. O santo orientou o discípulo a enterrar a moeda embaixo de um monte de estrume, dizendo que aquele era o lugar do vil metal” conta.

A teologia de São Francisco tem como principio a pobreza evangélica. Alexandre Braga diz haver uma forte relação entre a pobreza e a libertação. “Para adquirir a liberdade filosófica e organizativa, os franciscanos encontraram na pobreza uma forma de libertação, uma maneira de não se atrelar a interesses mundanos e comerciais. Acabaram por inventar um próprio sistema baseado na simplicidade e ações como mendicância e solidariedade”. Qual o papel dos  franciscanos no atual momento da igreja católica? Neste ponto o estudioso é categórico: muito pequena.

Os franciscanos são vistos com bons olhos pela maioria das correntes existentes na estrutura do alto clero católico. Por não disputar os principais cargos da igreja, são tratados com respeito e admiração pelo próprio Papa Bento XVI. Braga afirma que essa relação com Ratziguer é pouco legitima do ponto de vista filosófico. “O Bento XVI defende a volta das celebrações e cultos em Latim,afirma ter posições pouco progressistas em relação ao celibato e a presença de mulheres na igreja. O que está acontecendo? O catolicismo vive um refluxo, porque a igreja não quer se modernizar, assim como aconteceu com os soviéticos, é a dureza que levará os católicos para derrota. Os franciscanos por serem uma das correntes mais progressistas tinham que interferir mais nos rumos eclesiásticos”. Entre críticas e elogios fica a certeza da contribuição incalculável dos franciscanos para a humanização da igreja católica, que já possui bancos,exércitos e privou negros e pobres de participar de cultos.

1 Comentário

Filed under Artigo

Artigo

Luciana Petraconni Torres – Psicóloga/ PUC Minas

O trabalho desenvolvido pela comunidade em relação aos marginalizados com certeza é de grande valia. Na sociedade em que vivemos, os indivíduos que moram nas ruas não possuem identidade frente a sociedade. O tratamento que recebem das demais pessoas que são diferenciadas somente pela conta bancária é muito humilhante e discriminador. O papel desta fraternidade intervém na modificação de comportamentos dos acolhidos para que estes possam se sentirem dignos de respeito pelo outro. O respeito pelo outro está no campo da liberdade, dignidade, integridade física e psicológica, preservação da intimidade, autonomia e bem-estar. Existe uma consciência e aceitação das diferenças individuais, culturais e de opiniões. O Psicólogo pode ajudar a facilitar esta intervenção, uma vez que este profissional possui dever de privacidade, confidencialidade e responsabilidade social, este está preparado a não influenciar a vida de uma pessoa aproveitando de um momento vulnerável ou em sofrimento. Assim, este tem a função de escutar, compreender e ajudar de uma forma positiva todas as manifestações do outro.

Acredito que toda ajuda ao outro é muito boa, a Fraternidade deve sim estudar para ajudá-los a lidar melhor com estas pessoas. Quanto ao despreparo, acho muito relativo, pois quem de nós está preparado para todas as situações que vivemos? Tenho certeza que estas pessoas acolhidas ficarão bem melhores só pelo simples fato de se sentirem tratadas como seres humanos. Acredito sim que muitos podem aproveitar esta oportunidade e se sentirem socializados.

Entrevista concedida a Jesus Sérgio Moreira , um olhar psicológico sobre os Toqueiros

1 Comentário

Filed under Artigo, Opinião